30 cães são abandonados em casa no Maranhão

De acordo com a presidente da Comissão de Defesa...

- 07/02/2022 11h08 | atualizado em 7 de February de 2022 as 11h08

De acordo com a presidente da Comissão de Defesa e Proteção dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Alynna Almeida, abandonar animais é considerado maus tratos.

Moradores do bairro Maiobão, em Paço do Lumiar, situado na Região Metropolitana de São Luís, reclamam da situação de 30 cães abandonados em uma casa. Há mais de uma semana, a dona do imóvel saiu e não voltou.

De acordo com os moradores, de longe é possível ouvir os latidos e sentir o mau cheiro que vem da casa. Por dentro, a situação é chocante. Os vizinhos conseguiram entrar e se espantaram com a situação dos cães; muitos estão machucados e doentes.

A sujeira deixa o local insalubre e inadequado para o convívio dos animais. Os animais ficaram completamente abandonados. Incomodados pelos latidos e pelo mau cheiro, os moradores aproveitaram a porta do quintal que ficou aberta e estão alimentando os animais.

A secretária Lilian Gomes, que é moradora do local, diz que a comunidade está incomodada com a situação. “Nós todos estamos incomodados e, inclusive, eu tenho uma vizinha, que, é praticamente é minha mãe, está internada por conta dessa situação caótica porque, além dos maus tratos com os animais, é muita sujeira. Tem carne podre aí dentro, tem rato morto. Enfim, tem uma sucessão de coisas que está nos incomodando e atingindo a nossa saúde”.

De acordo com a presidente da Comissão de Defesa e Proteção dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Alynna Almeida, abandonar animais é considerado maus tratos. Segundo Alynna Almeida, este crime tem aumentado durante a pandemia.

A OAB tem recomendado a população que sempre que ela verificar um número crescente de maus tratos dos animais e, claro, abandono também que ela proceda com a denúncia nos órgãos do Ministério Público de Delegacia do Meio Ambiente através de fotos e vídeos com máximo de informação que ela puder. Isso também enquadra aqueles gatinhos que são feitos no sítio dos gatos, nas praças, em vias públicas. O máximo de informação possível”, explicou Alynna Almeida

Ninguém mais teve notícias da idosa que tomava conta dos animais. O que os vizinhos sabem é que uma sobrinha teria levado a mulher, que estava doente. Enquanto ela não retorna, os vizinhos se viram para cuidar dos animais e pedem ajuda para que os cães sejam resgatados.

A assistente social Maria de Fátima Santos, que também é moradora do bairro, revela que a situação só tende a piorar se nada for feito. “Os animais estão sem ninguém. A casa totalmente abandonada. A tendência é piorar mais a situação”, finalizou.

Leave a Reply