Caso de varíola do macaco no RJ é o primeiro do Brasil de alguém que não viajou para fora

Paciente de 25 anos relatou, todavia, que teve contato...

- 20/06/2022 18h04 | atualizado em 20 de June de 2022 as 18h04

Paciente de 25 anos relatou, todavia, que teve contato recente com estrangeiros; total de infectados no país chega a oito

O caso mais recente de varíola do macaco confirmado no Brasil, de um jovem de 25 anos, morador de Maricá (RJ), também é o primeiro em alguém que não tem histórico de viagem internacional.

Segundo informações da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) divulgadas no domingo (19), o homem afirmou que teve contato recente com estrangeiros.

Este é o oitavo diagnóstico positivo da doença – o primeiro foi no dia 9 de junho, em São Paulo.

Não se trata ainda de transmissão local da doença, na avaliação da virologista da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e assessora da OMS (Organização Mundial da Saúde) Clarissa Damaso.

“A meu ver, continua como importado porque ele teve contato com pessoa infectada que veio de fora. Não caracteriza transmissão local, a meu ver”, disse Clarissa.

Há outros quatro pacientes em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul e um no Rio de Janeiro. Todos eles haviam retornado recentemente da Europa, onde alguns países vivem um surto de varíola do macaco.

Espanha e Portugal foram os destinos visitados pela maioria dos brasileiros que retornaram com varíola do macaco.

Esses dois países estão no segundo e no quarto lugar, respectivamente, da lista dos que mais tiveram diagnósticos da doença até o momento. A Inglaterra aparece em primeiro lugar.

No mundo todo, já há quase 3.700 pessoas infectadas, segundo monitoramento em tempo real da iniciativa Global.health, organizada por pesquisadores de universidades como Harvard e Oxford.

Leave a Reply